Convênios



Prazo para saque do PIS/Pasep 2015 foi ampliado

O prazo para os trabalhadores retirarem o benefício do Abono Salarial do exercício 2015/2016 foi ampliado para o dia 31 de dezembro de 2016. O prazo foi estendido pois mais de um milhão de pessoas que possuem o direito ainda não sacaram o benefício.

O Abono Salarial 2015/2016 equivale a 1 (um) salário mínimo. Para ter direito, o trabalhador precisa:

- Ter tido sua Carteira de Trabalho assinada pela primeira vez até 2010; 
- Ter recebido remuneração mensal média de até dois salários mínimos durante 2014; 
- Ter exercido atividade remunerada para Pessoa Jurídica (empresa), durante pelo menos 30 dias, consecutivos ou não, em 2014;
- Ter seus dados informados pelo empregador (Pessoa Jurídica) corretamente na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

Formas de sacá-lo:

- Quem possui o Cartão Cidadão pode efetuar o saque nos caixa eletrônicos da Caixa, Correspondentes Caixa Aqui e Lotéricas;
- Quem não possui o cartão, deve procurar uma agência da Caixa e apresentar um documento de identificação. Na ocasião, o trabalhador pode aproveitar para solicitar o Cartão Cidadão e cadastrar sua senha;
- Quem possuir conta individual na CAIXA tem o benefício depositado diretamente na conta, caso haja saldo acima de R$1,00 e movimentação.




Informações sobre o Mercado de Trabalho

Brasil já perdeu 623.520 postos de trabalho em 2016


No acumulado do ano, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), 623.520 postos de trabalho formal foram fechados, com variação negativa de 1,57% em relação ao mesmo período de 2015. Nos últimos 12 meses (agosto de 2015 a julho 2016), o total de demissões superou o de contratações em 1.706.459, representando uma variação de negativa de 4,18%.

Considerando apenas os dados de julho 2016, a Região Sudeste foi a que teve a maior perda de postos de trabalho, com perda de  45.638 postos de trabalho.

Brasileiro está demorando 9 meses para encontrar nova vaga

Segundo levantamento feito pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) em cinco grandes regiões metropolitanas do país, divulgado em matéria do jornal O Globo, praticamente dobrou o tempo de procura por emprego.

O estudo mostra que o tempo médio de procura no primeiro semestre deste ano ficou em 36 semanas, ou 9 meses, entre os 3.025 milhões de desempregados das regiões metropolitanas de São Paulo, Porto Alegre, Salvador, Fortaleza e Brasília, que são as áreas nas quais o Dieese faz sua pesquisa de emprego. Há seis anos, quando o Brasil vivia o pleno emprego, a busca durava, em média, apenas 20 semanas, ou 5 meses, tempo coberto pelo seguro-desemprego.

Fontes:
O Globo; Br2pontos; Dp. Imprensa da Força Sindical.




Centrais Sindicais se unem para defender direitos

Dada a investida que setor empresarial está organizando contra os direitos trabalhistas, disfarçada sob o discurso da “modernização”, as centrais Força Sindical, CUT, UGT, CTB, NCST e CSB realizaram nesta terça, 26 de Julho, a Assembleia Nacional dos Trabalhadores e reafirmaram a união para enfrentar esta ameaça.


As Centrais Sindicais criticaram os discursos governista e patronal sobre a necessidade de se fazer as reformas trabalhista e previdenciária como se esta fosse a solução dos problemas do país. E apontaram que o governo, por sua vez, não tem uma medida concreta para enfrentar a crise e o desemprego, baixar as taxas de juros, cobrar os sonegadores da Previdência; tirar do caixa da Previdência os pagamentos que não são devidos por ela.


A assembleia também se posicionou contra a proposta de ampliação da jornada de trabalho, a prevalência do negociado sobre o legislado, a liberação geral da terceirização. As Centrais não abrem mão do patamar mínimo legal assegurado pela CLT e pela Constituição de 1988.


No dia 16 de agosto as Centrais vão realizar o Dia Nacional de Luta pelo Emprego e a Garantia dos Direitos, e não descartaram fazer uma greve geral em defesa dos interesses da classe trabalhadora.


As centrais Conlutas e CGTB também manifestaram apoio ao posicionamento das seis centrais.




Mensagem de 1º de Maio

O feriado de 1º de Maio relembra as lutas que os movimentos dos trabalhadores travaram ao longo da história. É um dia de comemorar as conquistas e homenagear todos aqueles que, através do suor de seus esforços, são os verdadeiros responsáveis por sustentar esta nação.


Sabemos que é difícil encontrar ânimo em meio a crise que vivenciamos, perdemos postos de trabalho graças ao drama sendo experienciado pelas UPAs e ao encolhimento de algumas empresas, mas é neste momento que precisamos nos manter mais vigilantes do que nunca. Não são poucos os charlatões, tanto na política como até mesmo no próprio ramo dos laboratórios, que inventam falácias e outras mil desculpas para tentar ceifar nossos direitos. Não podemos aceitar que “larguem a conta” da crise para ser paga apenas por nós.


O SINEESPAC continuará atuando para defender os direitos da categoria, e para isso contamos com a colaboração de todos. Afinal, a história dos movimentos trabalhistas, a mesma que é relembrada neste dia, nos ensina que é somente através da perseverança e da união que os trabalhadores conquistam condições de vida dignas.


Em nome de toda a diretoria do SINEESPAC, deixo nosso sincero parabéns e desejo de um feliz 1º de maio para todos os companheiros funcionários de laboratório.


Um amigável abraço,
Gisele Rocha de Figueiredo
Presidente do SINEESPAC

 

 













Homologação de Rescisão


Receba nossas novidades!